Last minute booking: +351969009888 (Viber, Whatsapp)

English  languagePortuguese  languageSpanish languagerussian languageItalian  language

Mosteiro dos Jerónimos

Monastery of Jeronimos

Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos é o símbolo mais impressionante de poder e riqueza em Portugal durante a Era dos Descobrimentos. Foi construído por D. Manuel I em 1502 no sitio de uma ermida fundada pelo Infante D. Henrique, onde Vasco da Gama e sua tripulação passaram a última noite em Portugal em oração antes de partir para a India. Foi construído-lo para comemorar a viagem de Vasco da Gama e agradecer à Virgem Maria pelo êxito. O túmulo de Vasco da Gama foi colocado dentro da entrada assim como o túmulo do poeta Luís de Camões, autor do épico Os Lusiadas.

O Mosteiro era habitado por monges da Ordem de São Jerónimo (Jerónimos), cujo trabalho era dar orientação espiritual aos marinheiros e rezar pela alma do rei. É o melhor exemplo do estilo português manuelino (UNESCO classificou-o como monumento Património Mundial), grande parte do projeto caracteriza-se por motivos marítimos e elaborados detalhes esculturais. Este estilo arquitetónico ficou conhecido como estilo manuelino que serve para glorificar a época das grandes descobertas.

Os claustros são magníficos, cada coluna diferente esculpida com rolos de corda, monstros marinhos, corais e outros motivos marítimos que lembram a era das descobertas marítimas portuguesas. Aqui também é a entrada para a antiga capela que tem uma bela abóbada com decoração reticulada de azulejos nas paredes retratando a história bíblica de José.

Bilhete individual: €10 Horário Outubro a Maio Desde as 10.00 às 17.30 (última entrada às 17.00) Maio a Setembro 10.00 às 18.30 (última entrada às 18.00) Fechado: Segunda-feira y 1 de Janeiro, Domingo de Pascoa, 1 Maio, 13 Junho e 25 Dezzembro

Como chegar

Eléctrico 15 na Praça da Figueira ou Praça do Comércio. Bus 714 na Praça do Comércio (metro Terreiro do Paço). Se quer visitar o Mosteiro dos Jerónimos RESERVE Lisboa passeio panorâmico aquí